Hand Talk – Porque você não deve usar o Hand Talk para aprender Libras

Publicado em 15 de outubro de 2020 por venancio tybel

A tecnologia tem trazido inúmeras possibilidades nas mais diversas áreas, e no caso dos usuários da Língua de Sinais que possuem um dispositivo com IOS ou Android, podem contar com o aplicativo Hand Talk.

Mas você sabe do que se trata essa ferramenta, como ela pode ser usada e se ela deve substituir os cursos voltados especificamente para o aprendizado de Libras?

Estas e outras perguntas serão respondidas no decorrer deste artigo. Então continue a leitura até o final para ter acesso a todo esse conteúdo!

O que é o Hand Talk?

Criado pelo brasileiro Ronaldo Tenório em 2013, ele foi desenvolvido para dispositivos Apple e Android, e funciona como uma espécie de dicionário do Português para a Libras, com o intuito de auxiliar seus falantes.

Disponibilizado de maneira gratuita nas duas plataformas, ele conta com um Avatar, chamado Hugo, que é o responsável por fazer a interpretação das palavras ou frases que você deseja aprender ou traduzir.

Agora com relação aos usuários surdos, o Hand Talk pode contribuir consideravelmente na conversão de textos recebidos através de e-mail, sms, e qualquer outro tipo de mensagem, arquivo de livro, revista ou até mensagens de voz.

No entanto, é preciso ter cuidado pois a conversão é feita para o português sinalizado e não utilizando a gramática tradicional em Libras. E esse fato pode prejudicar ao invés de ajudar diversas pessoas surdas ou com deficiência auditiva, as quais não compreendem a Língua Portuguesa.

Devido a todas as características e facilidades que o app proporciona às pessoas, foi premiado pela Google, como uma das maiores empresas de impacto no ramo de inteligência artificial, concorrendo com outros 119 países.

Como ele funciona o Hand Talk?

Seu funcionamento é bastante simples. O primeiro passo é fazer o download na loja de aplicativos e depois aceitar tudo o que for solicitado.

Feito isso, você já irá verá o Hugo, o intérprete do Hand Talk e, no rodapé da tela, uma caixa de edição de texto, onde você deverá inserir aquilo que deseja que o Hugo sinalize em Libras.

Se preferir, você pode também falar o que deseja, pressionando o botão do microfone, como se fosse enviar uma mensagem de voz.

Ao concluir a gravação ou digitação, você já irá conseguir ver a interpretação do Hugo, sendo possível reduzir a velocidade de reprodução e ainda conseguir que ele faça uma rotação em até 360º.

Além disso, caso você queira enviar o conteúdo para alguém, a fim de estabelecer uma conversa, poderá gerar um arquivo gif e então compartilhar em outros aplicativos.

No entanto, para que se consiga interagir com o app, é preciso que o usuário esteja conectado na internet, caso contrário, não irá conseguir ter acesso às interpretações.

Uma outra facilidade que o aplicativo fornece no menu principal, é a possibilidade de descobrir como se fala alguns termos específicos, como abdômen e abajour, os quais possuem sinais próprios. Além disso, existem dicionários separados por categorias: português, matemática, história, geografia e ciências.

Já na seção intitulada “Hugo ensina”, o usuário tem acesso a diversos vídeos curtos explicativos, onde é possível aprender sinais ainda mais específicos, como aqueles relacionados à informática, supermercado, datas comemorativas, heróis famosos, instrumentos musicais, etc.

Por que não o usar para o aprendizado de Língua de Sinais?

Apesar de possuir diversos vídeos explicativos, onde o Hugo se propõe a ensinar termos específicos, frases, etc., o Hand Talk se trata basicamente de um dicionário de Libras.

Por isso, é importante recorrer a ele quando se deseja descobrir uma palavra em especial ou revisar o conteúdo aprendido.

Mas lembre-se de sempre tomar o cuidado com o fato de o Hand Talk não traduzir na gramática da Libras ou seja, grande parte das traduções estão no famoso português sinalizado.

Diversos professores e tutoriais na internet indicam a utilização do app como uma forma de obter listas de palavras em ordem alfabética, ou por categorias, como animais, cores, objetos, etc.

Porém, este método de aprendizado não é indicado devido ao fato de que, a cada três palavras aprendidas, uma já estudada é esquecida. Portanto, usar o Hand Talk como principal mecanismo de estudo não é funcional.

Então, para aprender Libras o ideal é realizar um curso de Libras com um método que foca em aquisição de vocabulário através de frases e contextos e não estudar palavras soltas usando aplicativos ou apostilas.  Afinal, um curso irá fornecer uma sequência didática que facilita a compreensão e que vai sendo aprofundada de forma gradativa, conforme o estudante avança na aquisição de conhecimentos.

Além disso, diversas características como os regionalismos (que também são comuns na Língua de Sinais), os cinco parâmetros e os classificadores são fundamentais para que se desenvolva uma conversa com mais naturalidade e são pontos obtidos com a prática do dia-a-dia, ou seja, conforme o ouvinte vai adquirindo fluência na Língua de Sinais.

Neste caso, o aplicativo poderá não ser capaz de suprir as necessidades, pois estas são expressões ou maneiras de sinalizar que caracterizam uma situação, sem representar uma palavra ou frase específica.

O Hand Talk também não é capaz de reproduzir expressões faciais e corporais, dois fatores fundamentais para a que os diálogos se tornem mais fluídos, ou seja, que as conversas se deem com ainda mais naturalidade.

Uma outra dificuldade que se pode ter ao usar o Hand Talk para o aprendizado de Libras, é que ele não fornece diferentes significados para palavras que possuam duplo sentido, como manga, que pode ser uma fruta ou uma parte de uma roupa ou o banco, que pode se tratar de um assento ou de uma instituição financeira.

Essas diferenciações, somente quem participou de um curso e adquiriu a fluência na Língua de Sinais conseguirá incorporar em sua conversa ou interpretação.

Por fim, muitas pessoas utilizam o app para aprender frases. Porém, conforme já mencionado, essas frases não estão na gramática do português e sim, no português sinalizado. Portanto, estudar frases prontas desta forma pode fazer com que a comunicação com uma pessoa surda ou com deficiência auditiva seja prejudicada.

Então, a maneira mais eficiente de se aprender uma nova língua, independente de qual seja, é utilizar palavras ou sinais em um determinado contexto, por exemplo, através de diálogos, que farão com que elas tenham mais sentido e também que a fixação seja feita de maneira mais eficiente.

Quer aprender mais sobre a Língua de Sinais, os classificadores, as expressões, e tudo que possa ajudá-lo(a) no aprendizado e na fluência? Então acesse nosso canal no Youtube e confira nossas miniaulas!

Considerações finais

Neste artigo você pôde conferir inúmeras informações sobre o aplicativo Hand Talk, criado para que surdos, pessoas com deficiência auditiva e demais falantes de Libras pudessem ter um recurso para auxiliar em sua comunicação e interação.

Gostou deste conteúdo? Então não deixe de nos enviar seu comentário com sua opinião ou dúvida!

Newsletter

Receba as últimas novidades de Libras pelo Rodrigo Timóteo diretamente em seu e-mail. Preencha abaixo com seus dados e esteja sempre por dentro.

Relacionados
Comentários